Skip to content

Goiânia Noise 2013: Veja como foram os três dias do festival

by em 11 de Dezembro de 2013

100_3206Krisiun

Aconteceu no último fim de semana a 19ª edição do Goiânia Noise, com mais de 40 atrações, o festival reuniu de sexta a domingo grandes nomes do cenário goiano e nacional no Centro Cultural Martim Cererê.

Com o limite de 30 minutos para todas as bandas do dia, que ocuparam os dois palcos no Martim, a estrutura do local sem dúvida não poderia ter sido melhor, o som em todas as apresentações estava excelente, a chuva que não ajudou bastante mas nada que pudesse atrapalhar os três dias de rock bem programados pela Monstro Discos.

100_2590As Radioativas

A sexta, 6/12 começou cedo com as bandas goianas, Expressão Urbana, de Porangatu que mandou o punk rock seguido da Sangue Seco, Mad Matters e o destaque de 2013, Shotgun Wives, A roda de pogo já começou no show da Ressonância Mórfica, depois o Calango Nego trouxe o hip hop pra acalmar o ambiente. As Radiotivas, de SP, apresentaram um show morno, a vocalista Tatiana Siqueira tem uma presença de palco incrível, essa segurou a animação durante toda a apresentação.

Já os Deliquentes vieram mostrar que no Pará não existe só tecnobrega, o rock pesado da banda garante vaga na lista de melhores show da noite. O duo de Sergipe, The Baggios também se destaca com seus riffs apresentando o show de lançamento do álbum “Sina”.

100_2661The Baggios

O Diablo Motor, de Recife, apresentou pra poucas pessoas, uma pena, a banda mandou bem com show promissor. Logo após foi a vez da banda goiana Soothing subir ao palco, a banda que conta com integrantes da Cambriana, Black Drawing e outros, faz um som meio grunge/psicodélico.

100_2716The Galo Power

The Galo Power já é de casa e mostra as músicas do seu último disco lançado, o Lysergic Groove, a banda também arrisca com ótimas versões. Já o Zefirina Bomba mostra seu hardcore feito com um violão, agrada mas não muito.

100_2948The Exploited

A grande atração da noite e única internacional dessa edição do Noise era o The Exploited, a banda destaque do punk mundial passou pela primeira vez em Goiânia. Com um público colado na grade que estava a menos de 1 metro do vocalista Wattie, este que estava até animado e deixou várias vezes o público com o microfone e haja voz para as 23 faixas e um bis tocadas no festival. Sem dúvida o melhor show da noite.

Confira abaixo o video de Sex and Violence gravado no Noise:

100_2974Marcelo Gross

No sábado, 07/12, os shows começaram por volta das 16h, mas depois de você gastar toda sua energia no Exploited, não foi possível chegar cedo para acompanhar tudo. Cheguei e já estava rolando o show do Ação Direta, mas antes passou pelo festival as goianas Pressuposto, Mad Grinder, Gomorrah in Blood, Lust For Sexxx, Damn Stoned Birds, Coletivo Suigeneris e Indústria Orgânica, ainda rolou o show dos mineiros Tarso Miller and the Wild Comets, Mad Sneaks, da Fuzzly (MT) e 2Dub de Brasília.

100_2600Zander

Com 25 anos de estrada o Ação Direta impressiona com seu hardcore e atitude no palco, o público foi a delírio total e aproveitou cada minuto do show. Os cariocas do Zander me surpreendeu, já tinham tocado em Goiânia outras vezes mas não pude conferir, fiquei surpreso com o show, nada muito pesado mas bastante agradável.

100_2764Mechanics

O rock gaúcho é bem representado no Noise pelos meninos da Walverdes, os caras mandaram os clássicos do “Anticontrole” e ainda arriscaram um ótimo cover pra “Armenia City In The Sky”, do The Who. Logo em seguida foi a vez do Mechanics subir ao palco e mostrar que Goiânia tem banda de rock de verdade. Com duas baterias no palco, Marcio Jr. detona no palco e faz todo mundo gritar e cantar com “ódio”, faixa do disco “12 Arcanos”.

100_2894Kamura

Muito bom poder ver um show dos queridos do Darshan, lá de Brasília, apresentando no Noise, o show agradou bastante, parabéns meninos. Mais tarde foi a vez do Kamura, banda de Goiânia, que mesmo sendo de casa mostrou um show empolgante, pra quem acompanha aqui sempre, fica repetitivo mas é sempre agradável.

100_2952Gross

Marcelo Gross, guitarrista do Cachorro Grande, acabou de lançar o seu primeiro álbum solo e já chegou mostrando no Noise as ótimas composições do “Use o Assento Para Flutuar”. O show tem um clima meio psicodélico e faz a gente viajar nos riffs de guitarra que Gross manda muito bem, sem dúvida já é sucesso esse novo projeto.

100_2995Iggor Cavalera (Mixhell)

Iggor Cavalera é um ótimo baterista todo mundo já sabe, mas esse som do Mixhell não combina com o cara, isso de misturar eletrônico com bateria não agrada muito, a gente até tenta animar no lance ao vivo, mas cara, volta pro Sepultura que a gente agradece, (risos).

Assim com esse show super animador do Mixhell e a chuva que caía do lado de fora, o Goiânia Noise encerrou sua segunda noite.

100_3117Girlie Hell

No último dia do Noise, domingo, os shows começaram bem cedo com o West Bullets, Entre os Dentes, Grieve e Baba de Sheeva, bandas do Goiás, depois Rios Voadores do DF chegou mandando uma ótima performance no palco com a vocalista vestida de noiva. 

Perdi um pouco dos shows mas voltei a tempo de ver Frango Kaos lotar novamente o Martim com as músicas ‘toscas’ e incríveis do Galinha Preta, virou festa e não faltava gente pulando, gritando e cantarolando todas do grupo, o show mais divertido das três noites do festival.

Girlie Hell, na foto acima, voltou ao Noise e as garotas mostraram um show mais empolgante, as quatro meninas sempre estão tocando nos festivais da cidade e a cada show é uma evolução, elas que acabaram de lançar o single “Winter” e já mandaram o ao vivo com uma qualidade excelente.

100_3146Alf

O Alf está em carreira solo e mostrou no Noise as novas composições e sucesso da época do Rumbora, fechando os shows do Palco Harmonia e já com pouco público que corria pra ver o Krisiun, mas o brasiliense fez uma ótima apresentação como deveria ser.

100_3180Krisiun

Se lá no primeiro dia do Noise tivemos o The Exploited fazendo um dos melhores shows do festival, no último dia fechamos com o Krisiun, e a banda mostra que o metal brasileiro está bem representado pelo trio gaúcho.

Depois de três dias e 49 shows, chega ao fim mais uma edição do Noise, em 2014 o festival completa 20 anos e se essa edição foi punk, aguarde a Monstro no ano que vem, não tenho dúvida que será foda.

Confira aqui a galeria de fotos do Goiânia Noise 2013.

Todas as fotos com créditos para Maicon Amarante.

Advertisements

From → Coberturas

Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: