Skip to content

Entrevista: Sugar Kane – Capilé explica hiato e turnê de despedida após 17 anos na ativa

by em 24 de Outubro de 2014

Por Lázaro H. Cândido

10371926_840471119318820_268681435699536489_n

A banda curitibana Sugar Kane anunciou, recentemente, um hiato após 17 anos de carreira.

A banda explicou que o motivo dessa pausa é a agitação de outros projetos dos membros da banda, como o baterista André Dea (Pindé) que comanda as baquetas da Vespas Mandarinas e o guitarrista Rick Mastria que toca com o Dead Fish. Entretanto, para a alegria dos fãs, a SK também divulgou que irá fazer uma turnê de “despedida”. Ainda, para acalmar os amantes do Hardcore, completaram dizendo que a máquina Sugar Kane não irá parar, será apenas um tempo de “férias”.

Fizemos uma entrevista com a banda por intermédio do seu vocalista Alexandre Zampieri (Capilé), para saber o que ele tem a dizer sobre essa ”turnê de despedida” do grupo.

Confira a íntegra abaixo:

Vocês recentemente divulgaram que irão entrar em um “hiato”, após 17 anos nos palcos. Explicaram nas redes sociais que as agitações de outros projetos, dos membros da banda, poderiam atrapalhar o andamento da Sugar Kane. Depois de 17 anos de carreira a Sugar Kane conseguiu mudar algo no mundo sem mudar o seu amor? Conseguiram trocar o suor de vocês por algo de valor?

Como você conhece essa musica? Hahahaha ela é um b-side raro. Boa pergunta. Acredito que mudamos algo sim, tanto no mundo quanto no amor, pois só tendo muito amor ao que faz pra ficar 17 anos tocando rock – independente – num pais como o nosso, mas valeu a pena. O nosso suor valeu a pena sim, por mais que o valor agregado a nossa vida não seja especificamente o financeiro, ganhamos muito tocando, minha vida seria uma tédio se o SK nunca tivesse existido.

Este trecho está fora do contexto, mas se relacionarmos ele aos anos de carreira da banda, realmente valeu a pena?

“A única coisa que quero que lembre

É que nunca vou me arrepender

daquilo que fomos”. (Despedida – Continuidade da máquina).

Claro, é um sonho realizado a história do SK, eu mal consigo imaginar como eu estaria sem ter tido a banda em minha vida. O SK me apresentou quase tudo que mais me orgulho na vida, além da experiência de tocar com grandes pessoas, conhecer ídolos e até ganhar dinheiro com isso.

No álbum “Por nossa paz”, de 2001, vocês cantavam na música “Contra todos” que a TV contava sempre a mesma história mentirosa, escondendo a verdade. Acham que a Internet contribuiu para trazer à tona alguma verdade ou a “Ignorância Pluralística” ainda impera?

Eu acho que a internet contribuiu sim, pois antes dela a informação era muito mais restrita e centralizada. Claro que tem muita merda que roda por ai, mas não é por isso que não devemos tirar o valor que a liberdade da informação teve pós-internet. Eu mesmo aprendi muito com ela e tive acesso a muita coisa que não teria sem a mesma. A ignorância Pluralística é paralela a isso por enquanto, e impera – principalmente no Brasil-, terra da revolta sem informação.

Sobre o movimento Hardcore e sobre a política no Brasil, a máquina de vocês vai parar, vão desistir, ou ainda sonham com uma máquina que sonha colorido?

Afinal:

“Continuam a roubar, continuam a mentir

Continua a impunidade e nada acontecerá

É a vitória do mais forte sobre o fraco

É o enterro dos nossos valores e da moral

Da nossa moral, da nossa ingenuidade

Da nossa liberdade”. (Algum valor – A máquina que sonha colorido).

Nossa máquina não vai parar, vai só pra revisão. Continuamos sim sonhando

colorido, e temos certeza de que o que virá será melhor que recuar, será viver.

O Rick Mastria irá se dedicar ao Dead Fish, o André Dea (Pindé) à Vespas Mandarinas e quais os planos do Igor, um retorno do Cueio Limão seria possível? E os seus Alexandre Capilé, o seu projeto na Water Rats continua?

Bem, quanto ao Igor (Moderno) não sei quais são os planos, o Cueio tá parado e fazendo somente alguns shows esporádicos, mas com certeza ele deve se envolver em alguma banda logo. Eu continuo sim com o Water Rats, que lançou disco agora faz 2 meses pela Laja Records em uma tour pelo USA, mas é um projeto que não rola sempre, pois moramos em cidades diferentes e dependemos muito da agenda, rola apenas alguns meses por ano. Eu tenho planos e lançar uma nova banda durante essa pausa, já estou compondo, mas nada ainda muito concreto, agora o foco é finalizar a tour de despedida.

Vocês farão um show na Diablo Pub em Goiânia, e neste dia será o seu aniversário Capilé. Por isso, te pergunto: o que quer de presente dos goianos? Antes da resposta, digo que o presente será nosso em recebê-los nessa turnê de “Até logo”.

Valeu pelas palavras. Eu quero de presente que a galera compareça e nos transmita toda energia que puderem, vamos dar nosso melhor e esperamos sempre um bom show quando vamos à Goiânia. Eu prometo a melhor festa de aniversário de todas.

———————————————————————————————————————————-

O Sugar Kane irá incendiar a Diablo Pub dia 25 de outubro, às 22hs, com abertura da Atomic Winter. A turnê já tem datas agendadas em Fortaleza, Santa Catarina e São Paulo, onde acontece o último show no dia 14/03, no Hangar 110.

Ingressos: Meu Bilhete.

Para contratar a turnê de despedida da banda: rafaelpiu@gigmusic.com.br

(Datas disponíveis até 14 de março de 2015).

Vejam abaixo o clipe da música “Fui Eu”, do álbum “Ignorância Pluralística”, (nome bem sugestivo para o momento que vivemos):

From → Entrevistas

Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: